Dedico este blog a todas as minhas amigas, ás antigas, ás recentes, quase todas elas mamãs, mas sem nunca esquecer as que ainda não o são, mas que fazem do meu rebento, o rebento delas. A todas vocês, amigas da káty, bem-vindas a este espaço criado por mim para vos oferecer a todas o que de melhor eu tenho para vos dar: a minha sincera amizade...
Obrigada por existirem na minha vida...

26 de junho de 2009

Mensagem do dia - Otimismo


Quantas vezes, não damos por nós a pensar que determinada situação não tem solução? Quantas dessas mesmas vezes, não desistimos mesmo antes de tentarmos encontrar uma saída?


Acho que é mais fácil para o ser humano desistir, vestir o fato do "coitadinho" e lamentar pelo que a vida injusta lhe está a oferecer. É ser derrutista, porque dá muito mais trabalho lutar.


E o otimismo? Quantas vezes o procuramos para nos dar respostas e forças para encontrar as ditas soluções. Poucas, ou nenhumas. E reside aí, a nossa maior falha. Devemos ser positivos, encontar o lado bom em cada contrariedade da vida e apoiarmo-nos nesses pequenos detalhes para dar um salto em frente.


Dificil aprendizagem, mas ando a esforçar-me para a atingir, embora concorde que não é de todo o caminho mais fácil, mas sem dúvida o mais correcto, e o qual nos trará concerteza mais felicidade ás nossas vidas.


Aqui fica este meu conselho, porque a amizade também se baseia nesta partilha de ideias.




2 comentários:

  1. Oh! Permito concerteza!!! Que ternura de sorriso!

    Tens razão, é muito mais facil desistir. Mas sabes o que acho? O ser humanos apenas desiste quando tem dúvidas sobre as opções e o caminho a seguir, o que me leva a acreditar que quando o assunto é sério e grave acaba por persistir numa escolha qualquer, porque disso depende a nossa sobrevivência enquanto pessoas, enquanto espécie...

    Se desistimos... hum... bem, se calhar é porque não sabemos bem o que é melhor para nós e, nesse caso, não vale muito a pena martirizar-nos.

    Eu, por exemplo, e no que toca á amizade tenho uma amiga muito proxima e querida de quem me tenho afastado por circunstâncias da vida e do nosso proprio percurso pessoal.Eu, ainda assim, invisto.

    Ela, ontem, esqueceu-se do aniversario da minha filha... Hoje estou a braços com o dilema de lhe ligar. Se eu optar por não o fazer, estou consciente de que estou a desistir. Mas então será porque a nossa amizade já deixou de o ser há muito tempo... não? E porque, mesmo lamentando, sei que estou preparada para resistir á perda... hum...

    Bjs para ti!

    ResponderEliminar
  2. Eli,

    Compreendo a 100% este teu dilema, passei por casos idênticos em relação à amizade e mesmo até com alguns familiares.

    Temos tendência para nos magoarmos com as atitudes das pessoas q nos são queridas e não esquecer essas falhas cometidas por elas. Marcando-nos como se fosse o mais importante, esses erros, conseguem se evidenciar em relação ás boas atitudes já paraticadas por esse mesmo pecador.

    Acho q isso é uma outra aprendizagem importante, um erro não faz de uma pessoa má, mas sim de um ser humano com os seus defeitos. Temos que aprender a ser mais tolerantes para com os outros e nunca permitirmos q uma situação má faça nos esquecer todas as outras boas que já aconteceram.

    bjcas

    ResponderEliminar

Amizade...


O nascimento do meu filho fez de mim uma pessoa melhor...transformando a minha personalidade num recanto de bons sentimentos.

Ao oferecer-me uma alegria nunca antes por mim vivida, passei a pensar mais nele do que em mim, passei a dar menos importância a coisas menores, e dando mais sentido a pequenos detalhes, mas que contam muito mais... como o valor da amizade...

A magia da maternidade ofereceu-me esta vontade incrivel de solidificar as antigas amizades, assim como criar novas ...

É por isso, este blog dedicado a todas as minhas amigas, ás antigas, ás recentes, quase todas elas mamãs, mas sem nunca esquecer as que ainda não o são, mas que fazem do meu rebento, o rebento delas.

A todas vocês, amigas da káty, bem-vindas a este espaço criado por mim para vos oferecer a todas o que de melhor eu tenho para vos dar: a minha sincera amizade