Dedico este blog a todas as minhas amigas, ás antigas, ás recentes, quase todas elas mamãs, mas sem nunca esquecer as que ainda não o são, mas que fazem do meu rebento, o rebento delas. A todas vocês, amigas da káty, bem-vindas a este espaço criado por mim para vos oferecer a todas o que de melhor eu tenho para vos dar: a minha sincera amizade...
Obrigada por existirem na minha vida...

17 de junho de 2009

A fase da mamã...

Linda esta fase, estou simplesmente a adorar! Ainda me lembro quando suspirava porque ele parecia preferir o pai, agora como por arte de magia, a mãe tornou-se o seu mais que tudo.


O pediatra tinha avisado que esta fase se avizinhava, ao que eles chamam o “medo da separação”, e na verdade confirmou-se, sente-se a angústia dele quando se apercebe que vai ficar sem mim. Já o deixei algumas vezes a chorar e custa horrores, sei que depressa volta a ficar bem, mas aquelas despedidas são penosas, para ele e para mim. De lágrima no olho deixo-o a chorar, e aquele sentimento de culpa vive comigo até estar de novo junto dele.


Os miminhos, os abraços, a alegria do seu olhar quando me vê chegar, faz de mim a mulher mais feliz do mundo. E juntando a isto, aquela famosa expressão dele dos últimos tempos: “Oh mamã”, completa-me em todos os sentidos, enchendo o meu coração de sentimentos bons.
É impressionante como o amor dele, por si só, já chegava para me sentir uma pessoa amada. Sem dúvida que o amor de filho é o sentimento mais puro que existe.

E é nestes momentos, ao constatar a grandeza dos seus sentimentos por mim, que chego a linda conclusão que tudo por ele vale a pena, cada noite mal dormida, cada birra aturada, cada colher de sopa insistida para comer, cada arrelia, cada preocupação…

Provavelmente a fase da mãe vai passar, provavelmente numa outra altura o pai voltará a estar na ribalta, mas enquanto esse dia não chega, vou aproveitar cada segundo desta maravilhosa fixação e admiração que o meu filho sente por mim.

4 comentários:

  1. Foram esses teus suspiros pelo forum que nos aproximaram virtualmente, lembras-te linda? Compreendi-te na altura e, meu deus, como te compreendo agora...!!! A tal pureza de sentimentos de que falas é mesmo assim... porque eles são puros e sabemos que toda e qualquer demonstração de afecto é sentida, sincera e espontânea e... única!

    Maravilhoso texto, o teu, amiga. Para não variar... né?

    Bjs!

    ResponderEliminar
  2. Eli, sim lembro-me certamente destes meus desababos e das tuas sábias palavras amigas. E agora depois destas fases menos boas passarem é q damos conta de quanto sofremos em vão.

    beijocas

    ResponderEliminar
  3. É tão bom........
    Mas por vezes faz doer mais do q queriamos!!!!
    Bem sei!!!
    Bjocas.

    ResponderEliminar
  4. è tão bom aproveita ao máximo
    bjokas

    ResponderEliminar

Amizade...


O nascimento do meu filho fez de mim uma pessoa melhor...transformando a minha personalidade num recanto de bons sentimentos.

Ao oferecer-me uma alegria nunca antes por mim vivida, passei a pensar mais nele do que em mim, passei a dar menos importância a coisas menores, e dando mais sentido a pequenos detalhes, mas que contam muito mais... como o valor da amizade...

A magia da maternidade ofereceu-me esta vontade incrivel de solidificar as antigas amizades, assim como criar novas ...

É por isso, este blog dedicado a todas as minhas amigas, ás antigas, ás recentes, quase todas elas mamãs, mas sem nunca esquecer as que ainda não o são, mas que fazem do meu rebento, o rebento delas.

A todas vocês, amigas da káty, bem-vindas a este espaço criado por mim para vos oferecer a todas o que de melhor eu tenho para vos dar: a minha sincera amizade