Dedico este blog a todas as minhas amigas, ás antigas, ás recentes, quase todas elas mamãs, mas sem nunca esquecer as que ainda não o são, mas que fazem do meu rebento, o rebento delas. A todas vocês, amigas da káty, bem-vindas a este espaço criado por mim para vos oferecer a todas o que de melhor eu tenho para vos dar: a minha sincera amizade...
Obrigada por existirem na minha vida...

28 de fevereiro de 2009

Primeiros passos do Rodrigo...


E porque a amizade também é partilhar novidades boas, aqui vai: O Rodrigo hoje deu os seus primeiros passos.

Há já algum tempo que ele andava a ameaçar, mas hoje, de repente, largou-se do sofá e dirigiu-se para a janela. Enquanto eu sobressaltada corri em direcção a ele e o pai observava abismado, o pequeno após o seu acto heróico virou-se na nossa direcção e sorriu do género de quem diz “Viram, andei sozinho”.

É difícil descrever a alegria que me transborda o coração. Esta sensação magnífica, mas ao mesmo tempo ridícula, de orgulho pelo meu rebento.
Toda a gente sabe que o “andar” faz parte do desenvolvimento deles, mas para mim sempre que ele dá um passo novo nesse mesmo desenvolvimento, transmite-me a segurança de que está a seguir no bom caminho, e faz de mim a mãe mais feliz do mundo…

Dedicado à Liliana...


Sim minha linda, estas palavras serão dedicadas hoje a ti.
E porquê?
Porque simplesmente tu mereces.
Mereces porque és uma pessoa única, verdadeira, espontânea.
O que és hoje, serás amanhã, e daqui a 70 anos serás igual.
Não tens maldade em nada do que dizes, tudo em ti é genuíno.



Somos primas de sangue, mas irmãs de coração. És a maninha que eu gostaria de ter. Mas para compensar não seres tia do meu Rodrigo, escolhi-te para madrinha dele, e garanto-te que jamais me arrependerei desta minha escolha.



A distância geográfica que nos separa provoca em mim dor, gostaria tanto de te ter presente fisicamente mais vezes, mas sei que o teu pensamento acompanha cada passeio nosso, cada desabafo meu, cada momento novo do desenvolvimento do teu afilhado... Tu estás sempre presente nas nossas vidas.



Foi sem dúvida a partida da nossa avó que nos aproximou, que criou entre nós este elo que nenhuma das duas irá jamais quebrar.
E acredito que naquele dia tão triste para ambas, a nossa avó entreviu e fez com que nós nos apoiássemos.
Ela sabia que precisávamos uma da outra, não só no dia do seu funeral, mas como também nas nossas futuras vida, e assim agarrou nas nossas mãos e juntou-as, nos nossos corações e uniu-os.
Foi a ultima prenda que ela nos deu, foi solidificar os nossos laços. E foi este, um maravilhoso presente, porque é tão bom ter-te presente na minha vida...



Adoro-te minha linda...

19 de fevereiro de 2009

Amigas Virtuais


Foi desde que fui mãe que descobri o mundo das amizades virtuais. Mundo este que desde logo me apaixonou, por inúmeras razões, mas a mais concreta de todas, é que neste mundo posso ser única e verdadeira nos meus desabafos, e existe sempre quem os compreenda, ou porque passe pelo mesmo, ou simplesmente porque pensa da mesma forma do que eu.


É fantástico trocar tanto carinho, sem nunca me ter encontrado com vocês, sem nunca sequer vos ter visto, vos ter conhecido pessoalmente!


Designadas amigas virtuais, mas sem deixarem de ser verdadeiras amigas. Preocupo-me com vocês, dou-vos conselhos sinceros, sofro com os vossas angustias.
Rio enquanto olho o ecran do computador, choro enquanto teclo...
Procuro em vocês aquelas palavras amigas de que necessito ouvir...
Procuro em vocês a resolução para os meus problemas...
Procuro em vocês conselhos práticos...
Procuro em vocês companhia...
E encontro sempre nas vossas palavras escritas tudo aquilo que procuro...
Obrigada a todas vocês amiguinhas virtuais por existirem na minha vida...

14 de fevereiro de 2009

Feliz Dia dos Namorados...


Daniel,

Hoje é um dia especial, é dia dos que se amam, assim sendo, também é o nosso dia...

O nosso amor começou há quase 10 anos. Uma linda história de amor de Verão, que ambos fizemos solidificar até se tornar na relação com fortes muralhas que temos hoje.

Conseguimos provar apenas com 17 anos, que a imaturidade própria da nossa idade, nada tinha de proporcional á grandeza e sinceridade de nossos sentimentos.

De igual forma, conseguimos também provar, que a distância que nos separava também não era suficiente para destruir o amor que nos unia.

E contra tempestades e marés revoltadas, juntos mantivemos o barco a navegar, até chegarmos a um porto de abrigo, onde construímos os nossos alicerces para uma vida harmoniosa em conjunto...

Os anos têm passado por nós... A nossa vida mais agitada, as preocupações inerentes à nossa profissão, as dificuldades por nós sentidas em gerir situações com alguns dos nossos familiares, mas o sentimento que nos une faz com que sejamos transportados lado a lado como se estivéssemos ambos resguardados na mesma bola de cristal para ultrapassarmos os obstáculos sem sermos feridos, o que nos torna cada vez mais apaixonados um pelo outro...

E fez em Janeiro 1 ano em que ambos fizemos o maior milagre do nosso amor: o nosso Rodrigo.
E desde o dia em que ele nasceu, passamos a ser não duas, mas sim três almas gémeas...

Amo-te muito Daniel...

Amizade


Ser amigo é muito mais
Que um simples conselho,
É muito mais que saírem juntos.

Ser amigo,
É muito mais que um presente,
Muito mais que um favor.

A amizade é muito mais que uma conversa.

Ser amigo é ter uma lágrima nos olhos
E ao encontro de um sorriso, fazê-la secar.

Ser amigo,
É sentir-se feliz um pelo outro.
Ser amigo
É compartilhar as alegrias,
E até mesmo ser fiel na presença de momentos mais difícieis.

A amizade é mais que uma palavra
É como uma pessoa que necessita de sinceridade para sobreviver.


Ser amigo e ter amigos
São as armas para combater qualquer guerra da solidão.
Há amigo que vale por muitos ditos “amigos”.


A amizade é o sentimento que mais sobrevive
Nas inconseqüências dos nossos atos.





Ser amigo é tudo que eu gostaria de ser,
Ter amigo é tudo que eu necessito...


Pois necessito muito ser e ter-te a ti... Amigo !!!





Poema bonito que encontrei hoje a navegar pela net, o qual vos ofereço, minhas amiguinhas lindas...



10 de fevereiro de 2009

Adeus João...

Hoje foi o enterro do João, não senti coragem de o ir ver no caixão, prefiro me lembrar-me dele vivo com o seu sorriso, com os seus olhos meigos. É com essa imagem que eu quero ficar dele na minha memória.

Após um ano de baixa médica, o médico deu-lhe alta e ele viria trabalhar ontem, suicidou-se no sábado, tudo leva a crer que ele não aguentou a pressão de regressar ao trabalho... Mudamos de instalações e a equipa de trabalho foi aumentada, talvez isso o assustasse, e não se tivesse sentido preparado para enfrentar tal mudança... As razões dele só ele as sabe.

Ele nasceu sem mãos, e como tal tinha algumas limitações... Mesmo apesar de eu ter sido a ultima funcionária a chegar e ser muito mais nova que ele, recorria muitas vezes à minha ajuda para coisas simples, como atar os atacadores, arranjar o casaco, abrir uma garrafa de água.

Desde o primeiro dia que cheguei ao trabalho começou logo a chamar-me katy, porque diz que era um diminutivo mais carinhoso...

O João era vaidoso, enfrascava-se de perfume e adorava vestir-se bem, eu estava sempre a fazer-lhe elogios.

Uma vez comprou uma tesoura de fazer poda e tratou logo de a experimentar no pátio com as ervas secas, fomos dar com ele com a tesoura presa aos seus cotos com fita-cola, fartamo-nos de rir, e ele também, claro.

Ele fumava muito, e como afastava pouco o cigarro da sua cara devido à sua limitação, o seu cabelo começou a ganhar uma madeixa amarelada derivado ao fumo, então brincávamos com ele, dizendo que agora com a idade é que ele andava a ficar louro.

Na biblia diz que o homem não tem direito a acabar com aquilo quer Deus lhe deu: a vida, e que quem se suicida não tem entrada no céu, mas eu acredito do fundo do coração, que Deus não vai conseguir fechar a porta ao João, o João único, verdadeiro, humilde, bom amigo e colega, lutador, bom coração.

Hoje disse um ultimo adeus ao corpo do João, mas à alma dele não, essa ficará presente para sempre nas minhas mais bonitas recordações.

Adoro-te João, descansa em paz...

7 de fevereiro de 2009

Perdi um amigo...

É com o meu coração angustiado e com as lágrimas a escorrerem pela face que escrevo estas palavras dolorosas, mas hoje um amigo meu partiu...

As lembranças dos momentos passados entoam-me na memória, as suas risadas esboçam em mim um sorriso, as nossas conversas, os bonbons que ele levava para o serviço para nos adoçar a boca e a mente para um bom dia de trabalho, enquanto a saudade começa já a existir...

Nunca é fácil uma morte de quem gostamos, seja ela por que motivo for, acidente, doença, mas mais dificil de aceitar quando se trata de um suicidio. Porque neste momento sinto de que nada fiz para o evitar, sinto que falhei como amiga, sinto que não estive suficientemente perto dele para lhe transmitir a minha sincera amizade. Falhei porque no último mês não mandei mensagens, não telefonei, nem mail's, nada, simplesmente nada... Pensei que ele estivesse bem, a ultima vez que falei com ele foi no Natal, em que me disse já estar melhor, tinha engordado e pensava em breve regressar ao trabalho, pensei estar para breve, e esperei...

E porque esperei eu? Porque não telefonei, ou mesmo mandei um mail a perguntar para quando era esse regresso? Sinto uma vontade incontrolável de parar o tempo, e regressar ao dia de ontem e ligar-lhe, encher a sua caixa postal de mensagens bonitas... Podia não mudar nada, mas ou menos ele tinha deixado este mundo com a certeza que podia contar comigo...

As razões dele só ele as sabe, não o condeno pelo que fez, a sua vida não era fácil, nasceu sem mãos, e no ultimo ano começou a emagrecer subitamente sem nada ser diagnosticado, mas ele estava melhor, ou se calhar não...

Ao menos chegou a conhecer o meu filho, o Rodrigo riu-se para ele, foi no dia que o vi a última vez, demos um abraço sentido de saudades, disse para eu escrever que o próximo passo era deixar de fumar, incentivei-o, dissemos um adeus e até breve, mas infelizmente já não vou a tempo de tal acontecer.

Ironia do destino, faço um blog destinadao à amizade, e falho já assim tanto como amiga, dei o endereço a tantas pessoas, mas a ele não, talvez porque fosse homem, ou talvez porque me tivesse mesmo esquecido dele...

Sinto-me miserável, culpada... Talvez seja normal este sentimento nas pessoas amigas e familiares das vitimas de suicidio, mas na verdade sinto mesmo que falhei como sua amiga...

Desculpa João por ter estado tão ausente nestes últimos meses, mas estejas onde estiveres recebe um grande beijinho meu de despedida, gosto e sempre irei gostar muito de ti.



2 de fevereiro de 2009

Mensagem a um Amigo

Amizade...


O nascimento do meu filho fez de mim uma pessoa melhor...transformando a minha personalidade num recanto de bons sentimentos.

Ao oferecer-me uma alegria nunca antes por mim vivida, passei a pensar mais nele do que em mim, passei a dar menos importância a coisas menores, e dando mais sentido a pequenos detalhes, mas que contam muito mais... como o valor da amizade...

A magia da maternidade ofereceu-me esta vontade incrivel de solidificar as antigas amizades, assim como criar novas ...

É por isso, este blog dedicado a todas as minhas amigas, ás antigas, ás recentes, quase todas elas mamãs, mas sem nunca esquecer as que ainda não o são, mas que fazem do meu rebento, o rebento delas.

A todas vocês, amigas da káty, bem-vindas a este espaço criado por mim para vos oferecer a todas o que de melhor eu tenho para vos dar: a minha sincera amizade