Dedico este blog a todas as minhas amigas, ás antigas, ás recentes, quase todas elas mamãs, mas sem nunca esquecer as que ainda não o são, mas que fazem do meu rebento, o rebento delas. A todas vocês, amigas da káty, bem-vindas a este espaço criado por mim para vos oferecer a todas o que de melhor eu tenho para vos dar: a minha sincera amizade...
Obrigada por existirem na minha vida...

4 de abril de 2010

Estive ausente...


Olá amiguinhas,


Sim estive ausente deste espaço e de muitos outros. As razões? Algumas de vocês conhecem, outras nem tanto, no entanto a unica coisa que interessa, é que neste momento sinto-me com as faculdades completas para regressar a escrever neste cantinho, e dar-lhe alguma vida.


Resumidamente a minha vida continua atarefada, talvez mais ainda. Os estudos continuam, o trabalho idem idem, e agora sou coordenadora de uma equipa de conselheiras de beleza. O meu pestinha continua pestinha, "reguia" como ele próprio se descreve. Agora anda na fase de trepar os móveis, vou dar com ele em cima das mesinhas de cabeceira a pedir "socoo", ao menos ainda pede socorro e não se atira ao chão pensando saber voar.


Meiguinho também, delicia-me com as suas saborosas beijocas que deixam em mim uma enorme fragância de flores de jasmim misturado com cores de arco-íris.


Um dia destes viu numa revista uma foto de uma mulher grávida, e perguntou "que é ito?" apontando para a enorme barriga da senhora, respondi-lhe que a senhora tinha um bebé na barriga e ele olha com um ar muito satisfeito para o meu ventre e diz "A mamã também", sorri, embora talvez nesse momento me tenha apercebido que estou realmente a ficar mesmo gorda. "Não filho, a mamã não tem bebé na barriga, mas queres um é? " resposta imediata "Tim, uma mana", aconselhei-o a pedir o seu desejo no próximo Natal ao Jesus e apartir desse dia gosta de comunicar a situação a toda a gente: "Mamã não têm bebé na baiga, no atal tim tem, Jeus dá, uma mana".


É simplesmente fantástico ser mãe!!!

26 de setembro de 2009

Voltei aos estudos


Sim, amigas voltei a estudar. Mas não é justificação desta minha ausência do blog. Não tenho tido muito tempo é verdade, mas deve-se a diversos factores.
Quanto aos estudos, passo a explicar, algumas de vocês bem sabem, que o sonho de uma licenciatura me persegue desde o fim do curso técnico. Porém, como a vida é cheia de prioridades, optei sempre por colocar este aspecto para segundo plano. Agora ganhei coragem, e vou embarcar nesta aventura.
Vou começar muito devagarinho, matriculei-me apenas a 3 disciplinas, pois receio ver algum tempo destinado ao Rodrigo ser comprometido, e sinceramente não estou preparada para que isso aconteça na minha vida.
E como as novas tecnologias cada vez mais alcançam as nossas vidas, vou tirar o curso em sistema e-learning. Aulas virtuais, um mundo completamente bizarro, mas ao mesmo tempo algo que me desperta algum fascínio. Implicará apenas o meu deslocamento para realizar os exames.
Mas sinto-me tão enferrujada, acreditam? Já são muitos anos sem estudar, acho que já nem me lembro dos métodos de trabalho, estudo.
Vamos ver, como corre, entusiasmada estou, o resto virá com certeza por arrasto.

23 de julho de 2009

Amizade eterna...

Bonito vídeo sobre a amizade, vejam:

http://www.youtube.com/watch?v=vjELgvOY9Bs

26 de junho de 2009

Mensagem do dia - Otimismo


Quantas vezes, não damos por nós a pensar que determinada situação não tem solução? Quantas dessas mesmas vezes, não desistimos mesmo antes de tentarmos encontrar uma saída?


Acho que é mais fácil para o ser humano desistir, vestir o fato do "coitadinho" e lamentar pelo que a vida injusta lhe está a oferecer. É ser derrutista, porque dá muito mais trabalho lutar.


E o otimismo? Quantas vezes o procuramos para nos dar respostas e forças para encontrar as ditas soluções. Poucas, ou nenhumas. E reside aí, a nossa maior falha. Devemos ser positivos, encontar o lado bom em cada contrariedade da vida e apoiarmo-nos nesses pequenos detalhes para dar um salto em frente.


Dificil aprendizagem, mas ando a esforçar-me para a atingir, embora concorde que não é de todo o caminho mais fácil, mas sem dúvida o mais correcto, e o qual nos trará concerteza mais felicidade ás nossas vidas.


Aqui fica este meu conselho, porque a amizade também se baseia nesta partilha de ideias.




Férias à vista!


Pois sim, bem merecidas aqui vamos nós.

As malas já estão quase prontas. Montanhas de sacos e afins.

É incrivel, mas a maior parte da bagagem pertence ao Rodrigo. Camisolas se estiver frio, calções se estiver calor, brinquedos, piscina insuflável, etc, etc. Um ser tão pequeno vai conseguir ocupar a bagageira do automóvel com os seus pertences.


Estarei ausente electrónicamente. Nos dias de hoje esta frase faz cada vez mais sentido, e cada vez mais preocupação nos causa. É inevitável sentir que vou estar fugida do meu mundo social, mas a realidade é que os mail's, os fóruns são uma constante na minha vida, e uma semana separada dessa realidade faz-me sentir deslocada. Exagero meu, bem sei, existe sempre alternativas, os telefones ajudam, mas nos ultimos meses da minha vida a escrita tem sido bem mais minha aliada.


Bem, mas quero que saibam que continuo desponivel a 100% à vossa amizade e qualquer coisa, apitem.


Beijocas e até ao meu regresso.

17 de junho de 2009

A fase da mamã...

Linda esta fase, estou simplesmente a adorar! Ainda me lembro quando suspirava porque ele parecia preferir o pai, agora como por arte de magia, a mãe tornou-se o seu mais que tudo.


O pediatra tinha avisado que esta fase se avizinhava, ao que eles chamam o “medo da separação”, e na verdade confirmou-se, sente-se a angústia dele quando se apercebe que vai ficar sem mim. Já o deixei algumas vezes a chorar e custa horrores, sei que depressa volta a ficar bem, mas aquelas despedidas são penosas, para ele e para mim. De lágrima no olho deixo-o a chorar, e aquele sentimento de culpa vive comigo até estar de novo junto dele.


Os miminhos, os abraços, a alegria do seu olhar quando me vê chegar, faz de mim a mulher mais feliz do mundo. E juntando a isto, aquela famosa expressão dele dos últimos tempos: “Oh mamã”, completa-me em todos os sentidos, enchendo o meu coração de sentimentos bons.
É impressionante como o amor dele, por si só, já chegava para me sentir uma pessoa amada. Sem dúvida que o amor de filho é o sentimento mais puro que existe.

E é nestes momentos, ao constatar a grandeza dos seus sentimentos por mim, que chego a linda conclusão que tudo por ele vale a pena, cada noite mal dormida, cada birra aturada, cada colher de sopa insistida para comer, cada arrelia, cada preocupação…

Provavelmente a fase da mãe vai passar, provavelmente numa outra altura o pai voltará a estar na ribalta, mas enquanto esse dia não chega, vou aproveitar cada segundo desta maravilhosa fixação e admiração que o meu filho sente por mim.

12 de junho de 2009

5 anos de casamento...


Parece mentira, mas realmente o tempo passa a correr, hoje eu e Daniel fazemos 5 anos de casados, e se juntarmos 5 anos de namoro, dará um total de 10 anos de vida conjunta.


O dia do nosso casamento foi fantástico, e foi o meu marido que começou por me fazer sentir a noiva mais bonita do mundo, quando cheguei junto dele no altar, e com olhos caregados de orgulho me disse: "Estás linda", e eu acreditei, acreditei durante o dia todo que estava maravilhosa, acho que a felicidade também ajudou, acho que a alegria interior enfeitou-me com traços de beleza durante todo esse dia.


Outro momento inesquecivel, foi a nossa dança de abertura do baile, dançamos numa sincronia tal, que quando começamos a chamar os convidados para dançarem connosco, eles em vez de se juntarem a nós, aplaudiam-nos sorridentes.


Aquela felicidade no olhar de ambos, aquela certeza dupla de que estavamos a fazer a escolha mais acertada, aquele amor que nos transmitia segurança, tranquilidade para o começo daquela nova fase da nossa vida.


Parabéns amor por aturares o meu mau feitio há 10 anos. Adoro-te Daniel!!!

Amizade...


O nascimento do meu filho fez de mim uma pessoa melhor...transformando a minha personalidade num recanto de bons sentimentos.

Ao oferecer-me uma alegria nunca antes por mim vivida, passei a pensar mais nele do que em mim, passei a dar menos importância a coisas menores, e dando mais sentido a pequenos detalhes, mas que contam muito mais... como o valor da amizade...

A magia da maternidade ofereceu-me esta vontade incrivel de solidificar as antigas amizades, assim como criar novas ...

É por isso, este blog dedicado a todas as minhas amigas, ás antigas, ás recentes, quase todas elas mamãs, mas sem nunca esquecer as que ainda não o são, mas que fazem do meu rebento, o rebento delas.

A todas vocês, amigas da káty, bem-vindas a este espaço criado por mim para vos oferecer a todas o que de melhor eu tenho para vos dar: a minha sincera amizade